BANNER AUTOWILLE

Polícia Federal realiza operação para combater falsificação de documentos ambientais em sistemas oficiais do governo.

Foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão. Uma pessoa foi presa em flagrante por posse de arma de fogo.

0

A Polícia Federal deflagrou, nesta quinta-feira (27/7), a Operação Namím, nos municípios de Ji-Paraná e Espigão D’Oeste, para reprimir crimes contra o meio ambiente em Terra Indígena e falsidade ideológica.

De acordo com as investigações, iniciadas em outubro de 2022, donos de madeireiras inseriam informações falsas no sistema DOF (Documento de origem florestal) e realizavam transações de créditos virtuais, isto é, comercializavam madeira não existente nos pátios das empresas. A madeira retirada da Terra Indígena era vendida como se fosse de origem lícita.

Durante a ação, que contou com a participação de 16 policiais federais, uma pessoa foi presa em flagrante por posse de arma de fogo. Os investigados responderão pelos crimes de falsidade ideológica, por inserir ou fazer inserir declaração falsa ou diversa da que devia ser escrita, cujas penas chegam a cinco anos de prisão. A operação tem o nome de Namím, que na língua Kaiapó significa “mentira”, em alusão à forma utilizada pelos empresários para enganar os órgãos competentes, com inserção de informações falsas no sistema DOF.

PASTELARIALOPES

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

error: Content is protected !!